quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Amor Infernal

Não procuro um amor aferido
Que em tudo comigo concorde
Música de um só acorde
Como samba desafinado
Que entra por um ouvido
E sai logo do outro lado

Não quero amor adocicado
Amorzinho-perfeitinho
Mas algo bem temperado
Com sal, pimenta e cominho
Que saiba me fazer carinho
Com gosto puro de pecado

Não quero amor de anjo
Que me leve para o céu
Prefiro amor-diabo
Escorregadio feito quiabo
Que me faça um escarcéu
E me ponha em desarranjo

Eu não procuro amor passivo
Mas mulher em forma de gente
Pois enquanto eu estiver vivo
O inferno é mais atraente

13 comentários:

Anônimo disse...

Mas que barbaridade! Não lembra mais do Sul? Linda poesia! Abraços..

Claudete disse...

Vc tem toda razão e sabe q essa última estrofe me fez mudar mais coisas do q eu gostaria a princípio. Mas está valendo a pena a transgressão. Obd por mais esse "conselho" poético. Vc e sua poesia sempre farão parte de mim.
Beijo...

Ludmila Clio disse...

Tá certo!
Calmaria enjoa!!!
Onde será que tem um amor assim?????
Bjo!

Anônimo disse...

Vamos ver sol3gi@bol.com.br ou 55-99620066. Quem sabe podemos conversar...

Kamila Zanetti disse...

então você está me procurando.rsrs
brincadeira.

gostei demais!

Paixão, M. disse...

essa aí foi parar no mural do II VI! foi lida e aplaudida e tudo.

adooooro!

mas ó que vc não vai guentar com essa diaba não hein! rs

beijos!

Marcelo Grillo disse...

ei, mi
e ainda quero que seja uma mulher de bigode... dessas com quem (dizem) nem o diabo pode... rsrsrs

Paixão, M. disse...

hahaha, mulher de bigode?? JESUS!

tome tento, sr. Marcelo!

bjo!

Ludmila Clio disse...

"Amor Infernal"?? ah... esse EU li no sarau!!!
Onde estão as novidadesssss??
Bjo!

Kamila Zanetti disse...

cadê você por aqui?! rs

Lya disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lya disse...

Eu não procuro amor passivo
Mas mulher em forma de gente
Pois enquanto eu estiver vivo
O inferno é mais atraente

E que o fogo o arda eternamente, né?
kkkkk
Linda poesia, estou conhecendo suas "criações", embora, mesmo sendo quase sua conterrânea, ainda sei bem pouco de vc. Algumas lembranças de adolescente e... um pouco das lembranças de seu pai... lembranças singelas; algo nele me encantava, sempre humorado e amigo. Que saudades do ginásio. Grande abraço e parabéns pelo sucesso.

Anônimo disse...

Te conheci no cariri...

era uma menina sonhadora..
te achei emuma cidade nova e linda.
O sol,o novo me fascinava
votei a minha terra e ficou as lembranças..paixao adolescente.